Steagall-Condé

User since 28-01-2009
Already sent 103 Definitions.

103. Lengué

Diz-se do indíviduo abobalhado ou de inteligência extremamente restrita.

102. Sangue azul

Provavelmente, este termo surgiu na Idade Média Européia, referindo-se às Damas da Corte, as quais mal saiam dos domínios intra-muros dos castelos, vivendo enfurnadas pelo resto de suas vidas.

Diferentemente das camponesas, que eram fortes (gostosas...) e queimadas pelo sol, devido ao tabalho pesado feito ao ar livre, as damas encasteladas eram muito branquelas, evidenciando as veias de sangue venoso (azuis, com gás carbônico) pobres, em especial, nas únicas áreas visíveis: Pescoço, têmporas e testa.

Assim, muito provavelmente, o termo SANGUE AZUL virou analogia para definiri alguém ou a um grupo de pessoas com características de "grã-fino" ou sofisticado ou de realeza ou rico ou de atitudes tidas por nobres.

101. Gringo

A palavra "gringo" surgiu após a compra das imensas terras habitadas pelos índios Texas, pelos Estados Unidos, em seu plano de expansão nacional, que mais tarde se estenderia por todo o Sudoeste, incluindo a Califórnia.

Com a ocupação "oficial", as guarnições militares, cujos uniformes verdes (GREEN) possuiam engalonagens douradas, (GOLD), acabou virando um código entre os mexicanos, cujos "olheiros" de fronteira alertavam da vinda iminente das patrulhas, gritando "GREENGOLD" nos vilarejos, como alerta à população.

Com o tempo, GREENGOLD sofreu corruptela, por abreviação, até se tornar a palavra GRINGO, de como hoje a utilizamos.

No Brasil, GRINGO significava a referência à pessoas proeminente latinas (bolivianos, uruguaios, argentinos, paraguaios, chilenos, etc.) ou mesmo à norte-americanos,

Hoje, GRINGO é usado para referendar qualquer pessoa do estrangeiro, indepentende do país de origem, em visita ou já residente no país.

(Consultar também aqui no DI: "DA GRINGA"

100. Nos tempos do onça

O termo é referência à uma espécie de governador, no caso, o capitão Luiz Vahia Monteiro, homem íntegro e cônscio de sua posição, na então capital do Reino do Brasil, na ainda denominada São Sebastião do Rio de Janeiro (que viria á se tornar capital federal em 1763).

A gestão do capítão foi curtíssima, de apenas 7 anos (1725 à 1732), mas sob sua égide, foi uma época em que a cidade era limpa e ordeira, onde desocupados, vagabundos, meliantes e foras-da-lei, não tinham vez, estivessem dentro ou fora do governo.

Naquela época, o Capitão ONÇA (assim apelidado por sua rigidez e bravura), chegou à escrever uma carta ao rei D. João VI, em Portugal, dando a exata idéia do que viria se tornar a cidade, ao afirmar:

"Nesta terra, todos roubam. Só eu é quem não roubo".

Hoje, o termo significa algo bastante antiquado, antigo ou que sua ocorrência deveu-se à uma consideravel escala de tempo passado.

99. Pagar o pato

Das fontes mais aceitáveis, o termo surgiu de uma ocorrência domestica no início do século XV, de uma dona-de-casa da época, desejosa em comer o palmípede assado, ao ver passar diante de sua casa um camponês com o penoso bipede à tira-colo

Eis que o agora vendedor da ave, ao perceber uma oportunidade em local apropriado, conseguiu convencer a mulher em pagar o pato, em troca de favores sexuais.

Motivo (no caso da mulher) e lugar (no caso do homem) assegurados, eis que, após o ladino camponês se refestelar continuamente sobre a assanhada cidadã, esta se queixa de que o pato já estaria pago, face aos serviços suadamente prestados.

No auge da discussão, conta-se que o então marido chega em casa, exigindo satisfações. A mulher se adianta, explicando que o alvoroço, era por que era preciso pagar o tal pato.

O esposo, diligentemente, acerta a dívida com o vendedor, encerrando a discussão, dívida esta que, agora como sabemos, já estava muito bem paga, antes da chegada do indignado.

Por esta quase clássica, "pato" também leva o significado de "otário", hoje em dia.

98. Pandum

Barriga. Estômago, Bucho.

97. Foda

FODA vem do grego antigo e significa "mina".

FODDERE, significa "escavar" ou "cavoucar".

FODINA, significa algo como "mina pequena, sem
importância, com baixo rendimento extrativista".

Assim, o termo FÓDA virou analogia do ato sexual,
muito provavelmente, devido ao esforço masculino
sobre o corpo feminino, como num trabalho "árduo".

Curiosamente, alguém dizer "VOU FODER A MINA",
significaria, literalmente, que iria escavar no túnel,
em procura de algo precioso (Talvez... o Clitóris?).

96. Pente fino

(COMPLEMENTO DESTA DEFINIÇÃO)

O termo é uma analogia ao pente plástico,
de cerdas bem finas, utilizado antigamente
para a remoção de piolhos ou lêndeas dos
fios de cabelo, principalmente das crianças.

Em jargão policial-investigativo, significaria
uma procura minuciosa, em busca de algo,
frequentemente, bem guardado ou que tenha
dimensões pequenas. PASSAR O PENTE FINO.

95. Estrebaria

1.) Ambiente de guarda, fabrico e manutenção de artefatos equestres, com ocasional permanência de quadrúpedes,
os quais estarão acondicionados em estábulos ou cocheiras.

2.) Diz-se de um Puteiro Brábo, de um Botéco Vagabundo ou de uma Casa Fodida;

3.) Modo de dizer de alguém que teve uma educação questionável, análogo ao ambiente em questão;

94. Vuvuzela

Aberração sonora presente nos grandes estádios desportivos desde 1970, no formato de instrumento de sopro lembrando uma corneta dos Sete Infernos, bastante limitado, já que só emite uma única nota musical (aproximadamente, um monotom em Ré Menor, esganiçado).

Em 2010, presencia-se o auge numérico da tal corneta plástica infernal, prova inequívoca da imbecilidade do animal primata inferior, denominado comumente como "torcedor".

Felizmente, a utilização prolongada do artefato, ensuredece progressivamente tanto os usuários como os circudantes, além de termos a felicidade absoluta de não mais ouvirmos a brochante voz do locutor desportivo contratato pela Rede Globo de Televisão Ltda, o Sr. Galvão Bueno.

93. Spam

"SPAM" é, originalmente, o nome fantasia de um preparado de carne enlatada, (Tipo Kitut de Boi, da marca Swift) dito pela primeira vez nos anos ´70 em uma esquete do grupo satírico inglês MONTHY PYTHON FLYING CIRCUS, que virou sinonimo pra tranqueira e coisa ruim, em se tratando de odiosas correspondencias eletronicas (E-mail), frequentemente não-solicitadas e inúteis.

Essa utilização do termo SPAM, é por que, na esquete do grupo, todos os itens em um menú de cafe-da-manha, continham o tal SPAM na receita, dai o termo pejorativo, pegou, com os atores gritando SPAM, SPAM, SPAM!!!, no que um deles também gritava "I HATE SPAM!!!" (Eu odeio SPAM)

92. Favela

"FAVELA" origina-se do Latim "fava", "favo", que é como se organiza o aglomerado improvisado de moradías frágeis, feitas com material de descarte industrial, organização espacial esta qye assume o formato de mini-células cujo funcionamento e a posse são autônomas.

Juntas, levam o nome recente de "comunidade", não muito diferente alias, do sentido original de "colméia".

80% dos favelados são trabalhadores de baixa renda e seu surgimento como "alternativa habitacional" deu-se por negligencia goveranmental, após a Guerra de Canudos, deixando os soldados e suas famílias á própria sorte na então Capital Federal (RJ), após o término do extermínio dos civis religiosos de Antonio Conselheiro.

91. Paguá

Palavra raramente ouvida, dita por analfabetos completos e absolutos, cuja instrução intelectual é apenas alimentada por cultura oral, então, por terem ouvido algum dia a palavra "BAGUÁ", a entendem como sendo "paguá" e fica tudo por isso mesmo.

90. Acareação

Prática policial investigativa, onde duas pessoas, eventualmente protagonistas associadas de um mesmo episódio com suspeição de ato criminal, são ouvidas EM SEPARADO, para o caso de registro de incompatibilidade,s nas histórias de cada uma dessas duas pessoas.

Havendo incongruência , os investigadores poderiam encontrar brechas por onde coletar dados ocultos, esquecidos ou suprimidos, os quais auxiliariam na elucidação do crime em questão ou mesmo, inocentando à ambos.

89. Sem base

1.) Dito para algo ou alguém sem substância;

2.) Pessoa sem noção do que está falando;

3.) Mulher sem maquilagem;


7 pages - 103 Definitions